Moacyr Jr. – Presidente da Confederação Brasileira e Sul-Americana – registra candidatura ao cargo de Vice-Presidente da Federação Internacional de Roller Sports – FIRS

O presidente da Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação – CBHP , e também presidente da Confederação Sul-Americana de Patinação, com o apoio da Confederação Pan-Americana de Patinação e demais países, registra a candidatura ao cargo de Vice-Presidente da FIRS  – Federação Internacional de Roller Sports. A assembleia eletiva será realizada no próximo mês de março em Nanjing, China.


Dear Mr. Secretary General of FIRS,
As I have already spoken by phone to our President Sabatino Aracu, I was invited by acclamation by all participants at the last General Assembly of the Pan American Confederation of Roller Sports to be a candidate for the Vice Presidency of FIRS for the upcoming period of 2017-2020.
Since then, I was also talking to other continent’s Presidents which were very supportive to my candidacy so, I decided to accept that challenge, which became a worldwide expectation that I will work and do my very best to meet.
Along the past 46 years I have been an International Rink Hockey Player, Coach and Manager. I am the President of the Brazilian Confederation of Roller Sports since 2005 and was just reelected to keep leading it until 2020 throughout the current Olympic cycle for Tokyo 2020 since our Confederation was recognized by the Brazilian Olympic Committee as the newest member of its Olympic family.
I am also the President of the South American Confederation of Roller Sports, an entity with more than 60 years of existence and responsible for the technical aspects of the ODESUR Games which are part of the Olympic cycle in Americas.
As an athlete, I had the opportunity to participate since the true beginnings of the Olympic cycles of the roller sports in my continent. As a roller hockey player I participated in the first ever realized Pan American Games of PASO in Puerto Rico 1979; then in the first ever World Games of 1981 in the United States – these same World Games that will held again, in Poland now in 2017. I also played in the second South American Games of ODESUR in 1982, in Argentina and in several others of these same international events since then.
All these events are played only every four years, as part of the Olympic cycle, which makes their achievements much more valuable to the few athletes who had the chance to be part of them.
I also participated in numerous other South American, Pan American championships as well as in several World championships of FIRS, both as an athlete as well as a Coach and Manager. I also had the opportunity, as President of the Brazilian Confederation, to organize in my country two world championships of two different modalities of FIRS – Artistic Skating and Rink Hockey.
Over the last four years, I have also been member of the FIRS Technical Committee of Rink Hockey working on several of its world championships.
Throughout this experience I have very clear the needs and difficulties of the sport and deep knowledge of its mechanisms, having always sought to lead me mainly from the point of view of the expectations of their sportsmen.
Hence I did not fall here in the sport from parachutes, but rather, I have experienced from within their strengths and virtues but also their weaknesses and longings, since almost five decades.
Due the all above, I am sure that I have enough experience, maturity, credibility and the skills to be part of the Executive Committee, helping FIRS to face those very challenging next four years that we all will have in front of us.
As per the article 18.2 of FIRS statutes, I’m here attaching the needed letters to support my candidacy.
I look forward to meet you in Nanjing hoping that we could have a clean and fair electoral process to show to the whole world that our entity has total transparency and seriousness in its internal processes, especially now that we are participating in the Olympic cycle for Tokyo 2020, so under the attentive eyes of the IOC.
Sincerely,
Moacyr Neuenschwander Junior
Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação
Presidente
“The Rink Hockey player is a born survivor against the greatest odds”
Roger Pout – ex-international player and Historian of the early years of the English Roller Hockey.

Estimado Sr. Secretário General de FIRS,
Como ya he hablado por teléfono con nuestro Presidente Sabatino Aracu, fui invitado por aclamación por todos los participantes en la última Asamblea General de la Confederación Panamericana de Patinaje a ser candidato a la Vicepresidencia de FIRS para el próximo período 2017 -2020.
Desde entonces, también estuve hablando con los presidentes de otros continentes, que apoyaron mucho mi candidatura, así que decidí aceptar ese desafío, que se convirtió en una expectativa mundial en la que trabajaré duro, dando lo mejor de mi para cumplir.
A lo largo de los últimos 46 años he sido un Jugador Internacional de Rink Hockey, Entrenador y Dirigente. Soy el Presidente de la Confederación Brasileña de Deportes sobre Ruedas desde 2005 y recién fue reelegido para seguir liderándola hasta 2020 durante todo el actual ciclo olímpico de Tokio 2020 ya que nuestra Confederación fue reconocida por el Comité Olímpico Brasileño como el nuevo miembro de su familia olímpica.
También soy Presidente de la Confederación Suramericana de Patinaje, una entidad con más de 60 años de existencia y responsable de los aspectos técnicos de los Juegos ODESUR que forman parte del ciclo olímpico en América.
Como atleta, tuve la oportunidad de participar desde los verdaderos comienzos de los ciclos olímpicos de los deportes sobre ruedas en mi continente. Como jugador de hockey sobre patines, participé en los primeros Juegos Panamericanos de la ODEPA en Puerto Rico 1979; después en los primeros Juegos Mundiales de 1981 en los Estados Unidos -los mismos Juegos Mundiales que se celebrarán nuevamente, en Polonia, ahora en 2017. También jugué en los segundos Juegos Sudamericanos de ODESUR en 1982, en Argentina y en varios otros de estos mismos eventos internacionales desde entonces.
Todos estos eventos se juegan cada cuatro años, como parte del ciclo olímpico, lo que hace que lograr participar sea muy valioso para los pocos atletas que tuvieron la oportunidad de formar parte de ellos.
Participé también en numerosos otros campeonatos sudamericanos y panamericanos, así como en varios campeonatos mundiales de FIRS, tanto como atleta como entrenador y dirigente. También tuve la oportunidad, como Presidente de la Confederación Brasileña, de organizar en mi país dos campeonatos mundiales de dos modalidades diferentes de FIRS – Patinaje Artística y Hockey sobre patines.
Durante los últimos cuatro años, también he sido miembro del PRIMER Comité Técnico de Rink Hockey trabajando en varios de sus campeonatos mundiales.
A lo largo de esta experiencia tengo muy claras las necesidades y dificultades del deporte y el profundo conocimiento de sus mecanismos, habiendo siempre buscado guiarme principalmente desde el punto de vista de las expectativas de sus deportistas.
Debido a todo lo anterior, estoy seguro de que tengo suficiente experiencia, madurez, credibilidad y habilidades para formar parte del Comité Ejecutivo, ayudando a FIRS a afrontar los desafiantes próximos cuatro años que todos tendremos frente a nosotros.
Por lo tanto no caí aquí en el deporte de los paracaídas, sino más bien, he experimentado desde dentro de sus virtudes y virtudes, pero también sus debilidades y anhelos, desde hace casi cinco décadas.
Según el artículo 18.2 de los estatutos de FIRS, estoy aquí adjuntando las cartas necesarias para apoyar mi candidatura.
Espero encontrarles en Nanjing con la esperanza de que podamos tener un proceso electoral limpio y justo para mostrar al mundo entero que nuestra entidad tiene total transparencia y seriedad en sus procesos internos, especialmente ahora que estamos participando en el ciclo olímpico de Tokio 2020, bajo los ojos atentos del COI.
Atentamente,
Moacyr Neuenschwander Junior
Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação
Presidente
“The Rink Hockey player is a born survivor against the greatest odds”
Roger Pout – ex-international player and Historian of the early years of the English Roller Hockey.

 

Documentos

 


Continue reading “Moacyr Jr. – Presidente da Confederação Brasileira e Sul-Americana – registra candidatura ao cargo de Vice-Presidente da Federação Internacional de Roller Sports – FIRS” »

Patinação Artística – Classe Especial no Torneio Nacional Brasília 2017

São Paulo, SP, 03 de fevereiro de 2017.
 
Para : Federações de Patinação Artística
Ofício Circular 2017-02-03
 
 
A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HÓQUEI E PATINAÇÃO, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 65.036.329/0001-58, com sede em Rua Germaine Burchard, 451 – 4º andar – ÁGUA BRANCA – CEP 05002-062 – São Paulo, SP, vem por meio deste documento, solicitar informações  sobre os eventos estaduais :
 
1) URGENTE – Por favor enviar para o e-mail cbhp@cbhp.com.br o calendário completo de competições de todas as modalidades geridas por sua federação. Tal medida permite o planejamento e intercâmbio dos juízes, para que possam adquirir maior experiência. Caso ainda não tenha o calendário definitivo, por favor enviar as datas e sedes prováveis.
 
2) Informação:  Por um lapso lamentável, esquecemos de citar no regulamento e programação do  evento de Brasília, que há a importante Classe ESPECIAL, que se apresentará no dia da Cerimônia de Abertura (Dia dos Shows 01/05/2017 ).
 
O Regulamento Especiais segue o regulamento Internacional  www.olimpiadasespeciales.com .
 
Em anexo o Regulamento Especial em Português utilizado na Copa Mercosul (não é necessário o atestado mencionado, e sim que a inscrição na classe, de boa fé, será considerada como comprovação suficiente.
 
(Atenção – que somente o Regulamento Especial – para atletas portadores de algum tipo de deficiência –  item 6 nas páginas 9 e 10 deve  ser considerados no documento anexo) 
 
Atenciosamente
 
Flavio Moreira
CBHP PA

Caderno de Informações do Campeonato Brasileiro e Torneio Nacional de Patinação Artística Brasília 2017

TRANSPORTE – HOSPEDAGEM – ALIMENTAÇÃO – INFORMAÇÕES GERAIS

Continue reading “Caderno de Informações do Campeonato Brasileiro e Torneio Nacional de Patinação Artística Brasília 2017” »

Agberto Guimarães – diretor executivo de esportes do COB (Comitê Olímpico do Brasil) fala sobre o Skate Olímpico no Brasil

TRECHO DA ENTREVISTA AO BLOG LANCE / LAGUNA OLÍMPICO 

Matéria na íntegra :   http://blogs.lance.com.br/laguna-olimpico/agberto-guimaraes-cob/

Foto : Saulo Cruz / Exemplus / COB

(…)

Pergunta: O skate brasileiro está envolvido em uma polêmica com a CBHP pleiteando para si a organização da modalidade, e a CBSk pedindo reconhecimento do COB, até criando abaixo-assinado oficial. De que forma o COB está lidando com esta situação?

Resposta : “Quando foi proposto ao COI incluir cinco novos esportes, cada um deles tinha que ter uma federação internacional reconhecida pelo COI que fosse o guarda-chuva deste esporte. Na história do movimento olímpico, o caratê lutava para ser olímpico muito antes até do que taekwondo. Não era reconhecido porque tinha várias federações internacionais, de categorias e modalidades diferentes. Não havia uma unidade, e o COI não o reconhecia como esporte, nem levava a chance de ser olímpico.

O taekwondo fez isso muito bem em Seul. Para fazer parte do programa de Seul, tiveram que eleger uma única federação internacional e a partir daí o COI votou para incorporá-lo no movimento olímpico e assim foi.

Quando estes novos esportes foram aprovados para 2020, já se sabia que o skate mundialmente não tinha uma federação única, mas várias associações e federações. A forma criada pelo COI foi incluir o skate na FIRS (Federação Internacional de Esportes sobre Rodas). A partir daí, com a federação internacional foi reconhecida, o COI anunciou para o mundo inteiro quais eram as federações de cada uma das cinco modalidades. Ficamos então esperando que a federação internacional de cada um destes esportes dissesse ao COB qual era a confederação que representava aquele esporte olímpico no Brasil. E a única confederação do Brasil reconhecida pela FIRS e pelo COI para o skate em 2020 é a CBHP (Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação), que está em processo de filiação ao COB.

Não pode ter duas confederações representando o mesmo esporte. A partir de agora, o que precisa ter agora é um trabalho entre a CBHP, a única reconhecida até segunda ordem pela FIRS, com o skate, para quem eles façam um trabalho em conjunto. Um é o representante legal da modalidade junto ao movimento olímpico e à FIRS e o outro é a entidade que tem efetivamente os atletas. Eles precisam trabalhar juntos.

Vamos buscar uma aproximação junto às duas confederações no sentido de auxilia-los neste trabalho. Essa briga não leva a lugar nenhum, não ajuda ter dois donos. Há um só canal de comunicação, tem um só representante oficial e um só reconhecido pela federação internacional e pelo COI. É por aí que a gente vai. Nossa interlocução será sempre com o órgão oficial representante daquela modalidade no país. Não posso fazer diferente.”

– Agberto Guimarães – Diretor executivo de esportes do COB

 

 

Leia também (Estadão)  : Nuzman garante ‘carta branca’ a Agberto Guimarães, novo diretor do COB

Outras publicações sobre o assunto