Campeonato Brasileiro De Patinação De Velocidade – 2018

Nesse final de semana do dia 20 ao 22 na cidade de Sertãozinho-SP , aconteceu o Campeonato brasileiro de patinação de velocidade, que contou com a participação de cerca de 90 atletas correspondendo a 11 equipes distintas que representaram 6 estados brasileiros. Sendo de altíssimo nível com os melhores esportistas do país, o campeonato possuiu atletas dos 8 aos 70 anos de idade além da categoria deficiente visual, se tornando um evento de grande acessibilidade, onde foi possível presenciar as mais diversas formas de amor ao esporte.

 

CURSO DE ARBITRAGEM – PATINAÇÃO DE VELOCIDADE

A Confederação Brasileira De Hóquei e Patinação (CBHP), realizou com sucesso o curso de arbitragem nacional na patinação de velocidade do dia 20 a 22 de Abril na cidade de Sertãozinho – SP.

Agradecemos a Carmen Lúcia e Silva (Secretária da Patinação de Velocidade), Cindya Katerine Pardo (Diretora da Patinação de Velocidade), Kaila Patricia Moura Braga (Diretora da Arbitragem) e Isabela Figueira de Kaiser (Arbitra Patinação de Velocidade) pelo seu empenho e dedicação na realização do curso de Arbitragem Nacional da Patinação de Velocidade.

Damos as Boas Vindas aos nossos novos árbitros graduados: Caio Silva Araujo Souza, Frederico Augusto Gomes de Ramos, Fernanda Netto Alexandre, Jéssica Amarante de Oliveira, Leonardo Henrique Casagrande Malezon, Maria Dilma de Jesus e Vinícius Medeiros Temoteo Maciel, que a partir de agora fazem parte do corpo de Arbitragem Nacional da CBHP.

Superação e acidente levam patinador à conquista heroica neste fim de semana

Casos de superação marcam os esportes em geral e foi assim durante o Troféu Brasil de Patinação de Velocidade, realizado em Sertãozinho (SP) no último final de semana. O curitibano Cleildo da Silva, da equipe Capital Speed, protagonizou uma das cenas mais emocionantes da competição: além de um tombo gravíssimo, que o levou para o hospital, o atleta voltou no dia seguinte e ficou entre os quatro melhores na prova mais longa, de 15 km.

O ACIDENTE

Durante a bateria de 1.000m no sábado (14) pela manhã, Cleildo entrou com uma estratégia definida: não sair forte na largada da prova e conseguir se recuperar ao longo das voltas. Foi o que fez durante todo o início, até que após uma das curvas, entrou na parte reta da pista e desequilibrou batendo com a cabeça nas grades de proteção e foi aí que tudo escureceu.

“Acho que apaguei um tempo, mas quando vi o sangue no meu rosto, já não sentia mais as pernas também, o quadril estava muito dolorido e não conseguia raciocinar o que tinha acontecido ali”, comentou.

Prontamente o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e o atleta foi encaminhado a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Lá, realizaram procedimentos básicos e além da medicação necessária, também foram feitos três exames radiográficos que não detectaram nada mais grave.

“Voltei para o Patinódromo logo depois do atendimento na UPA, mas infelizmente não tinha condições de disputar as provas no período da tarde, além das dores, também estava bastante medicado. Durante a noite não conseguia dormir, ficava pensando em tudo que tinha acontecido, como tinha me preparado para essa competição e não queria abandonar tudo. Estava na expectativa de como acordaria no domingo e se conseguiria voltar a competir”, lembrou Cleildo.

A SUPERAÇÃO

E o último dia de provas no interior paulista chegou e com a competição mais longa de 15 km ele voltou a correr e conquistou o 4º lugar, com muita superação, emocionando o público presente.
“Passei a noite fazendo gelo, fui dormir de madrugada e quando acordei já estava no clima de competir, que loucura né? Mas eu só pensava em ‘quero correr, quero correr’. Fui para a prova, senti muitas dores, mas só pedia para ter forças até o fim e torcia para que tudo ali fosse bem e não só comigo, mas com todos os atletas, pra ninguém passar pelo que passei no dia anterior. Terminar a prova em 4º lugar e atrás dos principais atletas foi algo incrível e que nunca irei esquecer”, finalizou emocionado.

Cleildo tem 37 anos e há cerca de 20 anos está na patinação, além de praticar paralelamente o ciclismo e trabalhar como publicitário. Com preferência por provas que exigem mais resistência, na velocidade já foi bicampeão da meia-maratona, além de participações em sul-americanos e nos campeonatos paranaenses, catarinenses e brasileiros.

Foto: Laura Dinamarco/Blue PR / 2 Toques
(11) 2505-925

Brasil participa do primeiro Campeonato Pan-Americano Oficial de Skateboarding Olímpico

Atualização 13/08 18:00h

Isabelle Menezes conquista a medalha de ouro para o Brasil na categoria open feminino

Isa Menezes conquista o título pan-americano no Open Feminino
Isa Menezes (Isabelle Menezes) competindo pelo Brasil na categoria Open Feminino

 


 

Cartaz do Evento

ISABELLE MENEZES no Open Feminino, e GUILHERME PARADA no Open Masculino, atletas convocados pela CBHP,  representam o Brasil no primeiro Campeonato Pan-Americano Oficial de Skateboarding, de 11 a 13 de agosto em Bogotá, Colômbia – Evento da Confederação Pan-Americana de Patinação – Entidade filiada à FIRS – Federação Internacional de Roller Sports, reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional.

Presidente da CBHP, Moacyr Jr. e os atletas da Seleção Brasileira de Skateboarding Olímpico
ISABELLE MENEZES – Foto Divulgação

 

GUILHERME PARADA – Foto Divulgação

PROGRAMAÇÃO

 

Na mídia :

VÍDEOS