Superação e acidente levam patinador à conquista heroica neste fim de semana

Casos de superação marcam os esportes em geral e foi assim durante o Troféu Brasil de Patinação de Velocidade, realizado em Sertãozinho (SP) no último final de semana. O curitibano Cleildo da Silva, da equipe Capital Speed, protagonizou uma das cenas mais emocionantes da competição: além de um tombo gravíssimo, que o levou para o hospital, o atleta voltou no dia seguinte e ficou entre os quatro melhores na prova mais longa, de 15 km.

O ACIDENTE

Durante a bateria de 1.000m no sábado (14) pela manhã, Cleildo entrou com uma estratégia definida: não sair forte na largada da prova e conseguir se recuperar ao longo das voltas. Foi o que fez durante todo o início, até que após uma das curvas, entrou na parte reta da pista e desequilibrou batendo com a cabeça nas grades de proteção e foi aí que tudo escureceu.

“Acho que apaguei um tempo, mas quando vi o sangue no meu rosto, já não sentia mais as pernas também, o quadril estava muito dolorido e não conseguia raciocinar o que tinha acontecido ali”, comentou.

Prontamente o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e o atleta foi encaminhado a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Lá, realizaram procedimentos básicos e além da medicação necessária, também foram feitos três exames radiográficos que não detectaram nada mais grave.

“Voltei para o Patinódromo logo depois do atendimento na UPA, mas infelizmente não tinha condições de disputar as provas no período da tarde, além das dores, também estava bastante medicado. Durante a noite não conseguia dormir, ficava pensando em tudo que tinha acontecido, como tinha me preparado para essa competição e não queria abandonar tudo. Estava na expectativa de como acordaria no domingo e se conseguiria voltar a competir”, lembrou Cleildo.

A SUPERAÇÃO

E o último dia de provas no interior paulista chegou e com a competição mais longa de 15 km ele voltou a correr e conquistou o 4º lugar, com muita superação, emocionando o público presente.
“Passei a noite fazendo gelo, fui dormir de madrugada e quando acordei já estava no clima de competir, que loucura né? Mas eu só pensava em ‘quero correr, quero correr’. Fui para a prova, senti muitas dores, mas só pedia para ter forças até o fim e torcia para que tudo ali fosse bem e não só comigo, mas com todos os atletas, pra ninguém passar pelo que passei no dia anterior. Terminar a prova em 4º lugar e atrás dos principais atletas foi algo incrível e que nunca irei esquecer”, finalizou emocionado.

Cleildo tem 37 anos e há cerca de 20 anos está na patinação, além de praticar paralelamente o ciclismo e trabalhar como publicitário. Com preferência por provas que exigem mais resistência, na velocidade já foi bicampeão da meia-maratona, além de participações em sul-americanos e nos campeonatos paranaenses, catarinenses e brasileiros.

Foto: Laura Dinamarco/Blue PR / 2 Toques
(11) 2505-925

Convocação da Seleção Brasileira de Patinação Artística para os World Roller Games 2017 (Campeonato Mundial)

Ofício Circular 10/07/2017

Prezados(as) Senhores(as) Presidentes

Segue anexo o ofício circular 10/0/2017 com a Convocação para o Campeonato Mundial 2017.

Atenciosamente

Flavio Moreira
Secretário Geral ​

 

PDF : CBHP-PA-Oficio-Circular-2017-07-10-Convocacao-Mundial–2017

Brasil conquista excelente resultado na Copa Mundial FIRS de Patinação de Velocidade Indoor

FONTE: PORTALESPORTE . NET

Por: Fernanda Oliveira

Entre os dias 17 e 19 de março aconteceu em Orlando-Estados Unidos, a primeira edição da Copa Mundial Indoor FIRS (Federação Internacional de Patins) 2017 – Orlando Classic, de patinação de velocidade, e o Brasil contou com uma delegação de quatro atletas: Fernanda Alexandre, Larissa Paes, Gabriel Félix e Romildo Neto, que viajaram sob orientação da treinadora Cindya Pardo. Os atletas do Brasil competiram na categoria Sênior.

O mundial tinha competições indoor e outdoor, os atletas do Brasil correram na Novice (Estreante), Elite, e World Class (categoria mais forte, que só permite inscrição de atletas de seleção). Na etapa World Class indoor, os brasileiros optaram por não competir nela, por não estarem acostumados com o tipo de pista.

No Dia 17 os atletas do Brasil disputaram a categoria Elite, e Gabriel Félix conquistou a medalha de bronze, no dia 18 foi à vez de enfrentarem as provas indoor na categoria estreante e o Brasil chegou com tudo conquistando no feminino a medalha de ouro com Larissa Paes e bronze com Fernanda Alexandre, e no masculino o ouro ficou com Gabriel Félix e o bronze com Romildo Neto. Para encerrar a competição foi à vez de disputarem a etapa outdoor (pista de asfalto 500m) na categoria World Classic (possui quatro provas outdoor: 100m, 500m, 1500m, 10km), o atleta Gabriel Félix conquistou a medalha de bronze pela soma das 4 provas e também premiação em dinheiro, um resultado mais que surpreendente.

Larissa Paes, medalha de ouro na categoria estreante disse estar muito feliz com o seu resultado e os de seus companheiros de seleção.

“Estou extremamente feliz com o meu resultado e dos meus colegas. Estamos há 8 anos treinando e competindo juntos, sempre lutando muito. Já representamos a seleção brasileira diversas vezes, porém a dificuldade de apoio, patrocínio e até mesmo um local adequado de treino tornam muito difícil trazer algum resultado. Voltamos para casa com 7 medalhas, sendo duas de ouro, e é a primeira vez que o Brasil recebe medalhas em campeonato oficial internacional. Sei que ainda preciso treinar muito mais para conquistar outros títulos, mas esse resultado foi com certeza muito motivante. Meu maior objetivo atualmente é classificar o Brasil para os Jogos Pan-Americanos de Lima pela primeira vez, em 2019. As qualificatórias serão ano que vem”.

Sobre o tipo de pista e a roda que utilizam, Larissa comenta que era muito diferente, tanto a pista que treinam como as rodas que usam.

“Fomos muito elogiados pelo nosso desempenho nas provas, especialmente porque nós não treinamos no tipo de piso que corremos lá (indoor), na verdade nunca tínhamos patinado nesse piso de madeira sintecada e sequer tínhamos rodas adequadas, tivemos que nos virar para conseguir correr sem equipamento de melhor qualidade no início, até que no segundo dia outros atletas nos emprestaram rodas e aí foi quando conquistamos as medalhas”.

Na noite da quinta-feira, 23, os atletas receberam um convite da Federação da China para participarem de uma maratona internacional de altíssimo nível, que acontecerá em 30 de abril. Os atletas seguem o treinamento e esperam poder representar o Brasil em mais este evento, mas tudo depende do patrocínio e apoio.

Patinação Artística – Copa Cidade de Montevidéu – Uruguai – de 29/03 a 02/04/2017 – Informações

DOWNLOAD
Leia também

Prezados(as) Senhores(as) Presidentes
Seguem anexos as informações sobre a 1ª Copa Cidade de Montevidéu de Patinação Artística de 29 de março à 02 de abril de 2017.
Estão convidados e autorizados a participar os clubes confederados brasileiros.
Gostaríamos de enfatizar a importância deste evento da confederação co-irmã, e agradecemos aos que tiverem oportunidade de participar representando os seus clubes e o Brasil.
A cidade de Montevidéu é um destino turístico privilegiado de beleza, história, e passeios inesquecíveis. Acreditamos ser possível a compra de passagens aéreas com valores promocionais, bem como os que residem mais perto (RS – SC) utilizarem ônibus de linha – que são excelentes – ou fretados. O câmbio está razoável com  preços equivalentes ao Brasil  – de Porto Alegre – na média.
Outras informações consultar diretamente os organizadores.
Por favor divulgar aos clubes.
Atenciosamente
Flavio Moreira
CBHP